Curso de Desenvolvimento e Educação Mediúnica

Curso de Desenvolvimento e Educação Mediúnica

Desenvolvimento e Educação Mediúnica é o ato de fazer crescer, progredir, expor a faculdade que permite aos homens comunicarem-se com os Espíritos. E onde podemos nos conhecer por completo, onde podemos começar a nossa reforma intima,pois vamos nos conhecer por um todo, e nos conhecendo podemos começar a praticar a caridade com a ajuda de nossos mentores espirituais, auxiliados e orientados pelos Orixás que nos guiam, com Fé, Amor, Respeito para ajuda à aqueles que necessitam de um entendimento nos caminhos da vida.

Curso de Desenvolvimento e Educação Mediúnica é dividido em 3 etapas:

É necessário que o candidato tenha Cursado Teologia de Umbanda. A importância deste curso é para que saiba sobre a religião, seus ritos, os Orixás, as linhas de trabalho, etc.

1ª etapa: Participar como assistência na Tenda e ter Curso de Teologia, fazer ou já ter cursado Teologia de Umbanda.

O candidato participará de 6 meses de giras na Tenda como assistido, vestido com roupa branca. Neste período, o candidato terá a oportunidade de ver e sentir se realmente quer fazer parte daquela corrente mediúnica.

Caso não tenha e obrigatório participar do curso de Teologia de Umbanda para participar do Desenvolvimento e Educação Mediúnica da Tenda.

Curso de Teologia de Umbanda na Tenda, Inscrições já estão abertas.

2ª etapa: Curso de Doutrina

Este é um curso rápido, onde terá acesso ao nosso Regulamento Interno e saberá dos ritos da casa. Conhecerá a hierarquia, o porquê de pedir a benção, como adentrar na casa respeitando a espiritualidade.

3ª etapa: Giras de desenvolvimento e as Consagrações iniciais da Tenda.

Por fim, inicia as giras de desenvolvimento, onde o candidato vestirá sua roupa branca e terá acesso a toda a sua espiritualidade.

Como acontece o desenvolvimento mediúnico?

Não existe fórmula específica e cada terreiro possui seus próprios procedimentos. No geral, os médiuns iniciantes primeiro devem conhecer e se afinar com o terreiro, até começar a participar das sessões de desenvolvimento. A partir daí, os guias daquele médium vão se aproximando gradativamente o que provoca uma série de sensações no corpo e na mente do médium. As primeiras manifestações consumam ser irregulares, com espasmos e outras reações que chegam até a ser violentas. Com o passar do tempo, a ligação mediúnica se fortalece sua manifestação se torna cada vez mais natural e fluída, até o ponto de ele estar preparado para o trabalho na Umbanda. Durante este processo o médium apara inúmeras arestas tanto em sua mediunidade, quanto em sua moral e seu íntimo.

Por que ocorrem reações violentas no processo de incorporação?

Há inúmeras causas. A mais comum delas é a falta de preparo apropriado do médium. No início do desenvolvimento, é comum a entidade desprender energia demais para alcançar o corpo astral do médium, que por sua vez ainda não está preparado para isso. Assim o médium tem a sensação incômoda, de “muita energia estagnada no corpo”. Quando esta energia, por fim, encontra caminho para fluir, isso ocorre subitamente, “tudo de uma vez”. Por isso ocorrem os espasmos e reações violentas. Durante esta fase, é importante que os companheiros de terreiro estejam atentos para evitar que o médium se machuque. A falta de entendimento e excesso de vaidade, contudo, geram mitos do tipo: “Nossa, meu caboclo é tão forte que me quebrou todo…”

Quanto tempo deve durar um desenvolvimento mediúnico?

O bom desenvolvimento não é medido em tempo, mas sim em qualidade. O processo deve durar o quanto for necessário para que o médium esteja seguro e capaz de desempenhar suas funções.

Um médium que não concluiu seu desenvolvimento pode atender pessoas?

Poder não pode, mas acontece. Este é um ponto polêmico na maioria dos casos. Não é raro médiuns em processos iniciais de desenvolvimento serem escalados para atender consulentes. Assim como também não é raro estes consulentes saírem das consultas confusos e com altos graus de perturbação. Os riscos são grandes para o médium, para o consulente e para todos ao seu redor. Mas quando isso ocorre, todos têm sempre alguma desculpa que justifique sua postura e mascare seus erros. A nossa casa tem uma norma interna: nenhum médium pode trabalhar incorporado no terreiro antes de concluir seu desenvolvimento mediúnico.

X